quinta-feira, 19 de julho de 2007

, a vida goteja-me nos olhos enchendo-os de sol ao meio dia de vida tão pequena enchendo a sala agarrando-se-me aos dedos adivinhando o vermelho que escorre quadro na parede pressentindo o drapejamento de nossos vestidos esvoaçando borboleta pela casa cegando-nos com o pó colorido de vôo (e)terno e contundente Pomba pousada numa estátua um livro de poesias vida Nem incenso mirra nem reis Como é universal um recém-nascido

"E vendo elles a estrella, alegraram-se muito com grande alegria" Matheus 2:10

(1988)

2 comentários:

Vivian Pizzinga disse...

Essa também é linda e adorei o final! Difícil voltar na melhor...

Vivian Pizzinga disse...

Errata: "voltar" na melhor não, VOTAR na melhor...